Reserva, dispensado ou badalado? Saiba quem vestiu a camisa mais importante do Botafogo antes de Diego Souza!

No Botafogo, o craque veste a sete. Ídolos do clube como Garrincha, um dos principais jogadores do futebol mundial; Jairzinho, o furacão da Copa de 70; Túlio Maravilha, artilheiro do time na conquista do Campeonato Brasileiro de 1995; e Maurício, autor do gol do Campeonato Carioca de 89, que pôs fim a um jejum de 21 anos sem conquistas do clube, foram alguns que ajudaram a imortalizar o número.

Nesta temporada, a incumbência de vestir a icônica camisa sete do Botafogo será de Diego Souza. O jogador foi a principal contratação do Clube da Estrela Solitária para este ano. Ao que tudo indica, o atleta começará a escrever sua história no Botafogo no próximo domingo (17), contra o Fluminense, às 19h (horário de Brasília), no Maracanã, em partida válida pela terceira rodada da Taça Rio.

O nome do jogador foi publicado na tarde desta quinta-feira (14) no Boletim Informativo de Registro de Atletas (BIRA) da Federação do Rio de Janeiro. No entanto, o Botafogo ainda precisa resolver uma pendência para que o atleta esteja realmente regularizado e apto a jogar. Falta o clube scanear o contrato para a CBF. Para que Diego Souza possa atuar no clássico com o Tricolor das Laranjeiras, a exigência precisa ser resolvida até esta sexta (15).

Vale lembrar que o jogador, por conta da Conmebol exigir uma numeração fixa na Copa Sul-Americana, não poderá usar a camisa sete na competição. Luiz Fernando é o dono do número no torneio continental.

Badalado, Montillo teve passagem marcada por lesões

Nem sempre jogadores de renome que vestiram a camisa sete do Botafogo conseguiram brilhar e se tornarem ídolos da torcida. Recentemente, podemos citar Walter Montillo.

O argentino também teve uma curta passagem pelo Glorioso. Por conta de problemas físicos, Montillo chegou a encerrar a carreira. No entanto, voltou atrás no ano passado e hoje é líder de assistências no Campeonato Argentino, jogando pelo Tigre.

O meia foi anunciado pelo Botafogo no dia 22 de dezembro de 2016 e permaneceu no clube até 29 de junho de 2017. Disputou 17 partidas, não anotou nenhum tento e deu apenas um passe para gol.

Dispensado, Emerson Sheik não deixou saudades

O atacante Emerson Sheik, multicampeão por onde passou, ficou pouco tempo no Botafogo. Em 2014, emprestado junto ao Corinthians, disputou 18 jogos e marcou seis gols. Naquele ano, Sheik foi dispensado por decisão técnica e indisciplina, alegou o então presidente da época, Maurício Assumpção. Na ocasião, o clube devia sete meses de direitos de imagem e três de CLT.

Na passagem pelo Botafogo, Emerson Sheik protagonizou alguns desentendimentos com Maurício Assumpção, então presidente alvinegro, devido ao momento financeiro do clube Após ser dispensado, o ex-jogador disparou contra o dirigente ao afirmar que faltava remédio, dinheiro, campo, diretoria…t

Dodô foi o último jogador com status de ídolo que vestiu a 7 do Botafogo

O último jogador que foi dono da sete e realmente caiu nas graças do torcedor do Botafogo foi Dodô, o artilheiro dos gols bonitos. Em sua terceira passagem pelo clube, em 2007, o centroavante, que nas outras duas havia utilizado a 10, trocou o número da camisa. Naquela temporada, o atleta disputou 45 partidas e anotou 28 tentos.

Deixe uma resposta