Quem é Diego Souza na fila do pão?

O torcedor carioca anda muito carente de ídolos. Jogadores medianos se transformam em craques genais num piscar de olhos. Vide Gabigol, não é nação rubro-negra? E a torcida embarca numa onda de euforia sem muito sentido. Numa catarse coletiva desvairada, os olhos cegam, a mente vagueia e o racional vai para o espaço. Quem é Diego Souza na fila do pão? É um bom jogador e ponto final. Na nossa escassez de talentos qualquer gota de água sacia nossa sede.

E olha que o torcedor alvinegro está acostumado com grandes ídolos: Jairzinho, Nilton Santos, Garrincha, Túlio e por aí vai. Fazer festa pra Diego Souza soa um pouco exagerado. Concordo com o companheiro Wilson Pimentel quando diz que o atacante é um ídolo fake.

Aliás, Diego não é ídolo. Acho que para atingir esse patamar num clube é preciso fazer história. E como fazer história pulando de galho em galho? Zico, Roberto Dinamite, Rogério Ceni, Marcos são idolatrados, estão com seus nomes cravados na memória dos clubes e tatuados na alma dos torcedores. O novo reforço botafoguense não criou raízes por onde passou. Além disso, sempre esteve de passagem.

É claro que será um bom reforço para o Botafogo. Só o fato de jogar no lugar do pavoroso Kieza já é um bom motivo para comemorar. Porém, é bom o alvinegro ficar com um pé atrás e não se encher de esperança. Se pintar algum desconforto ou uma proposta melhor, ele não pensará duas vezes antes de dar um até mais ao Fogão. Já fez isso antes e não será surpresa se repetir. Sua última passagem pelo Fluminense foi meteórica e a saída extremamente estranha.

Apesar dos pesares, a contratação já rendeu bons frutos ao clube e o retorno no investimento foi muito bom em meio à essa onda de euforia.

Com contrato até o final do ano e com a possibilidade de ampliar por mais tempo, a gente torce para que ele consiga chamar o Botafogo de seu, não se deslumbre com o canto de outras sereias e não use o clube para se projetar e depois tentar a sorte em outras bandas. Boa sorte ao cigano!

Olha ele aí!

Assim como Diego Souza, esse também não gosta de paradeiro fixo, não tem comprovante de residência para mostrar. Aliás, a sua última moradia foi a cela de uma cadeia. O incontrolável Jobson está de volta aos gramados, sabe-se lá até quando. E em seu retorno pouco triunfal, atuando pelo modesto Capital, do Distrito Federal, o desajuizado atacante marcou um gol na vitória sobre o Santa Maria.

Jobson está tendo a sua enésima oportunidade e é bom que agarre com todas as forças. Já vimos casos de jogadores que erraram, tiveram novas oportunidades, voltaram a errar e as portas nunca mais se abriram. Depressão, alcoolismo e desamparo é algo muito comum no meio da bola. Glamour só existe para minoria. Recentemente, vídeos do ex-jogador Valdiran circularam pela Internet. Morando debaixo de viaduto e refém do vício, ele é apenas mais um exemplo de jogadores que não souberam lidar com fama e dinheiro. 

Pinceladas do Rurú

LIBERTA: Mengão encara a LDU no Maraca, quarta-feira, num jogo chave para o time na Libertadores. Uma vitória em casa garante a liderança do grupo e tira um pouco a pressão e a necessidade de vencer na altitude de Quito. Um empate no Equador já seria um excelente resultado. É provável que nem precise e a classificação chegue de forma antecipada. Depois de encarar a LDU, o Flamengo joga em casa contra o Peñarol, dia 3 de abril, e pega os bolivianos do San José no dia 11. Se fizer sua parte e não matar o torcedor do coração, o time se classifica antecipadamente. Para a partida do meio de semana, Abel terá o time descansado e, para a alegria da torcida, Rodinei volta para o banco.

E POR FALAR NO DIABO… Acabou a paciência! Torcedores revoltados com o não futebol do lateral-direito Rodinei, do Flamengo, estão fazendo uma vaquinha virtual na Internet para pagar a rescisão de contrato do jogador. Brincadeiras à parte, se a moda pega entre a galera, a rede vai travar!

ATENÇÃO, VASCAÍNOS! O escritor Sergio Almeida deu início a um financiamento coletivo para lançar seu novo livro “Hoje é dia de Vasco”. Quem quiser participar do crowndfunding é só acessar: https://www.kickante.com.br/livrovasco

ALÔ, ALÔ SEU PREFEITO! Marcelo Crivella joga contra o carnaval, mas os números não mentem. Os setores de comércio, hotelaria e serviços faturaram R$ 3,78 bilhões nos quatro dias de festa. O valor é 26% maior do que o do ano passado.

CONVITE: Apesar do julgamento equivocado e das péssimas notas dadas a São Clemente no carnaval de 2019, o presidente Renatinho comemora os 10 anos de permanência da escola no Grupo Especial. Para celebrar a conquista da amarelo e preto – que ganhou a fama de ioiô nos anos 90 – ele promete uma animada feijoada com todos os segmentos da agremiação.

Acessa lá meu instagram para gente trocar uma ideia! @alexandrearaujo75

Deixe uma resposta