No vermelho: Fluminense completa três meses de salários atrasados

O Fluminense está até tentando, mas não consegue colocar em ordem a situação financeira do clube. No fim do mês passado o clube até deu início ao pagamento dos atrasos, mas ainda não conseguiu colocar ordem na casa. Isso porque, agora em março, o clube completou três meses de salários atrasados.

Os débitos são referentes à 13º, janeiro e fevereiro. Além disso, o clube também está com pendência no direito de imagem dos atletas. Sem conseguir o apoio da torcida para aumentar a bilheteria, bloqueios de verba e falta de uma boa remuneração oriunda de patrocínios, o clube não está conseguindo cumprir as promessas de pagamento feita para os jogadores.

Apesar do bom início de temporada, o clima não anda dos melhores nas Laranjeiras. Após o fim da Taça Guanabara os jogadores chegaram a protestar contra os atrasos. Eles se recusaram a entrar em campo para fazer o treinamento, mostrando a insatisfação. Na ocasião, o diretor executivo de futebol falou sobre a situação.

“Tivemos uma situação desagradável e não houve treinamento por insatisfação dos jogadores. Isso porque algumas situações não foram resolvidas. A gente compreende. O Fluminense tem uma pendência com o 13º, salario de janeiro e duas premiações. A mais recente é a Copa do Brasil. Além disso, também há atrasos de algumas imagens”, explicou Paulo Angioni.

Cruzeiro monitora situação do Fluminense e mira Everaldo. (Foto: Lucas Merçon | Fluminense)

Clubes de olho

O atraso salaria permitiria, por exemplo, que jogadores pudessem entrar na Justiça pedindo o término do contrato com o clube. A situação preocupa e incomoda, principalmente, devido o interesse de clubes como São Paulo no jovem Calazans. Em entrevista ao portal NetFlu, o empresário do jovem descartou a possibilidade.

“O Fluminense completa três meses de salários atrasados nesta segunda-feira e o Marquinho Calazans não vai entrar na Justiça, para não forçar nenhum tipo de situação”, afirmou Marcelo Bastos.

Como se não fosse problema o suficiente, o Fluminense também precisa se preocupar com a situação de Everaldo. A equipe carioca tem o direito de compra sobre o atacante, mas de onde vai sair a verba? A situação interessa ao Cruzeiro, que está de olho no jogador. Para o tricolor adquirir o atleta precisaria desenbolsar R$ 2 milhões. Entretanto, a dívida com salários gira em torno de R$ 3,5 milhões.

Deixe uma resposta