Aírton assume reunião com Pedro Abad e garante que grupo está focado

O volante Aírton conversou com a imprensa após o treinamento no Centro de Treinamento Pedro Antônio. O assunto com o jogador após o treino de regeneração da equipe não poderia ser diferente. Uma das principais pautas foi o atraso de salário.

Contudo, o camisa 5 confessou que o presidente fez uma reunião com a equipe para conversar sobre os atrasos. Portanto, o grupo, segundo o jogador, sabe dos esforços feitos pela diretoria para resolver o problema.

“A gente sabe que a diretoria está trabalhando. O grupo está focado para dar o máximo. Começamos a semana muito bem a semana e estamos no início de um trabalho. A diretoria está trabalhando para colocar tudo em dia”.

Além disso, o atleta afirmou que o grupo está focado para dar o máximo dentro de campo. Por fim, perguntado sobre os reforços mesmo com as dívidas, o jogador desconversou.

“Não estou aqui para achar incoerente. Estamos focados, tivemos ontem uma reunião com o presidente. Eles têm passado as coisas. Estamos focados no campo, junto com o professor Diniz”, concluiu.

Treinador mudou completamente estilo de jogo do Fluminense. (Foto: Lucas Merçon | Fluminense)

Opções e estilo de Fernando Diniz

Aírton disputa a sua segunda temporada pelo Fluminense. O volante chegou no clube em 2018 e já consegue ponderar os estilos de técnico que passaram no tricolor. Embora tenha jogado pouco no ano passado, mas parece ter conquistado a confiança de Diniz. Todavia para o jogador ainda é preciso buscar mais oportunidades.

“O professor Diniz tem um método de trabalhar diferente. Sempre quer impor o ritmo e ir em busca da vitória. Cheguei no ano passado e estou em busca de oportunidades. Ninguém tem garantia de titularidade. Está todo mundo trabalhando, todos são iguais. Quem tem oportunidade tem dado conta. Quem está entre os 11 tem que mostrar o potencial”, disse Aírton.

Três meses de atraso

Diretoria luta para manter salários do clube em dia. (Foto: Divulgalção)

Afinal, o clube completou três meses de salários atrasados. Os débitos são referentes à 13º, janeiro e fevereiro. Além disso, o clube também está com pendência no direito de imagem dos atletas. Sem conseguir o apoio da torcida para aumentar a bilheteria, bloqueios de verba e falta de uma boa remuneração oriunda de patrocínios, o clube não está conseguindo cumprir as promessas de pagamento conforme feita para os jogadores.

Apesar do bom início de temporada, o clima não anda dos melhores nas Laranjeiras. Entretanto, após o fim da Taça Guanabara os jogadores chegaram a protestar contra os atrasos. Assim, eles se recusaram a entrar em campo para fazer o treinamento, mostrando a insatisfação. Na ocasião, o diretor executivo de futebol falou sobre a situação.

Deixe uma resposta