Um ídolo fake chamado Diego Souza

Diego Souza é um dos maiores ídolos fake da história do futebol brasileiro. Isso é fato! Faz parte de uma legião de jogadores descompromissados com os clubes. Carlos Alberto, Cícero, Fellype Gabriel, Leonardo Moura, Loco Abreu e Walter são alguns exemplos. Além disso, Diego Souza seria o camisa 10 e o capitão deste time.

Ele defendeu os principais time do Brasil. Fez juras de amor e beijou os escudos de Fluminense, Flamengo, Vasco, Atlético-MG, Cruzeiro, Grêmio, Palmeiras, São Paulo e Sport. Jogou nesses clubes somente “por amor à camisa.” Diego Souza está longe de ser um ídolo com o status de Rogério Ceni, no São Paulo; Jefferson, no Botafogo; Léo Silva, no Atlético-MG; Gum, no Fluminense e D’Alessandro, no Internacional.

Ele fez de tudo para deixar o São Paulo. Afinal de contas, sabia que não teria vida fácil com a chegada de Cuca. O treinador, inclusive, tem dificuldade para se relacionar com medalhões. Foi assim no Flamengo com Adriano e no Palmeiras com Felipe Melo. Por isso, praticamente implorou para jogar no Botafogo.

Diego Souza nunca vai admitir que errou ao trocar o Sport pelo São Paulo, ao acreditar em Raí, Ricardo Rocha, Dorival Júnior, Diego Aguirre e Tite. Nesse ínterim, se tornou um medíocre camisa 9 e ao persistir no erro não foi convocado para a Copa do Mundo. Era óbvio que Diego Souza não funcionaria como sombra de Gabriel Jesus e Roberto Firmino. A decepção com ele é gigante.

Diego Souza é fruto e vítima de outro maldito fenômeno, que tem grande ascendência sobre jogadores e ligações duvidosas com os clubes: os empresários.

Ou Diego Souza se organiza e se enquadra, ou será sempre um jogadorzinho que pulou de clube em clube ao longo da carreira, ou não haverá quem dê jeito.

CURTINHAS:

MEU PADRINHO: A dívida do Botafogo com o São Paulo por Henrique Almeida, que passou pelo clube em 2014, entrou nas conversas entre as diretorias. Carlos Augusto Montenegro avalizou o pagamento. Caso o Botafogo não tenha condições de amortizar a dívida, o ex-presidente vai assumi-la.

ESTREIA: Diego Souza está sendo preparado pela comissão técnica do Botafogo para estrear no clássico contra o Fluminense. Pelo rival, fez 60 partidas e oito gols.

ANDARILHO: Diego Souza defendeu nove dos 12 principais clubes do futebol brasileiro: Fluminense, Flamengo, Grêmio, Palmeiras, Atlético-MG, Vasco, Cruzeiro, São Paulo e Botafogo.

E NÃO RECLAMEM: Para ter Diego Souza, o Botafogo cedeu ao São Paulo a prioridade em cobrir possíveis ofertas por Luis Fernando até o fim de seu contrato com o clube em dezembro de 2021.

COFRINHO: O São Paulo vai economizar R$ 7 milhões com o empréstimo de Diego Souza ao Botafogo. A despesa inclui salários, luvas, direitos de imagem e encargos. Vale lembrar que o Botafogo é o responsável pelos salários do atleta.

Deixe uma resposta