Coutinho, ídolo do Santos, morre aos 75 anos

Morreu, na noite desta segunda-feira (11), Antônio Wilson Vieira Honório, o Coutinho, parceiro histórico de Pelé no Santos. O ex-atacante tinha 75 anos e a causa da morte não foi informada. Um dos grandes ídolos da história santista, Coutinho foi campeão do mundo pela Seleção Brasileira, em 1962, e pelo Santos, em 62 e 63.

Coutinho era o Camisa 9 do grande time do Santos dos anos 60. O ex-jogador formava ataque com Dorval, Mengálvio, Pelé e Pepe. O quinteto foi campeão da América e do Mundo, nos anos de 1962 e 1963. Além disso, ganharam cinco títulos da Taça Brasil, o antigo Campeonato Brasileiro.

O bom rendimento de Coutinho pelo Santos o levou a disputar a Copa do Mundo de 1962, no Chile. Mesmo que não tenha sido titular, Coutinho fez parte da conquista do Bi-Mundial da Seleção, com apenas 18 anos. Pelo Peixe, onde é um dos grandes ídolos, jogou entre 1958 e 1968 e em 1970.

Pelé, Pepe e Coutinho no Santos
Coutinho (D) formou ataque com Pelé e Pepe no Santos (Foto: Reprodução | Santos)

Nos 11 anos de Santos, Coutinho se tornou o terceiro maior artilheiro da história do clube. O ex-atacante marcou 368 vezes pelo Peixe. Coutinho ficou atrás “apenas” de Pepe, com 403 gols, e Pelé, com 1091. Além disso, se tornou o quinto jogador com mais gols por um só clube, superado pelos parceiros de Santos e por Roberto Dinamite, pelo Vasco, e Zico, pelo Flamengo.

Coutinho também passou pelo futebol do Rio de Janeiro. Entre 1971 e 1972, o ex-atacante jogou pelo Bangu. O bicampeão mundial passou pela equipe da Zona Oeste logo depois de passagem pelo Atlas-MEX. Mas acabou não conquistado títulos pelo Alvirrubro.

Coutinho vinha enfrentando problemas de saúde

Nos últimos anos, Coutinho veio enfrentando sérios problemas de saúde. O ex-jogador sofria de diabetes há algum tempo. Por conta da doença, o ex-atacante teve que amputar três dedos do pé esquerdo. Além disso, foi internado no início do ano, num hospital em Santos, por conta de uma pneumonia.

Deixe uma resposta