Conmebol suspende Marcinho por dois jogos e aplica multa de US$ 3 mil por expulsão contra o DYJ

Marcinho foi expulso aos 23 minutos do segundo tempo da partida de volta contra o Defensa y Justicia, na Argentina, válida pela Copa Sul-Americana, quando o Botafogo vencia por 1 a 0, após acertar uma cotovelada no rosto de um jogador adversário. Dos males o menor, pois o Glorioso conseguiu mais dois gols mesmo com um a menos e garantiu a vaga para a segunda fase da competição. Por este motivo, o Tribunal Disciplinar da Conmebol puniu o lateral-direito com dois jogos de suspensão, além de uma multa de 3 mil dólares. O montante é debitado automaticamente do valor recebido pelo Clube da Estrela Solitária com direitos de transmissão televisiva ou patrocínio. A punição não cabe recurso.

Na ocasião, o atleta do Alvinegro Carioca falou que considerava a expulsão injusta e explicou o motivo.

“Não considerei justa, porque eu fui para me defender. Os dois vieram na dividida”, declarou.

Sendo assim, Marcinho fica fora dos jogos de ida e volta da segunda etapa do torneio internacional. A Conmebol ainda não sorteou os confrontos.

Opções

Atualmente, o técnico Zé Ricardo conta apenas com Marcinho para a lateral-direita. Por este motivo, quando não pode contar com o jogador, o comandante do Clube da Estrela Solitária vem improvisando o zagueiro Marcelo Benevenuto e o volante Rickson no setor.

Para contar com mais um atleta especialista da posição, o Botafogo antecipou o retorno do jovem Fernando Costanza, de 20 anos, que estava emprestado ao Lille, da França, até junho deste ano. O lateral-direito é aguardado até amanhã no Rio de Janeiro.

No clube do Velho Continente, Fernando foi utilizado apenas na equipe B. O atleta participou de 10 jogos e foi a campo pela última vez no dia 20 de fevereiro. Depois disso, figurou no banco de reservas, mas não voltou a ser utilizado.

Deixe uma resposta