Rodrigo Pimpão pede tempo para recuperar boa forma no Botafogo

Rodrigo Pimpão não fez uma boa temporada em 2018, o que gerou críticas da torcida do Botafogo. Porém, o atleta vem dando a volta por cima em 2019 e reassumiu a titularidade no ataque alvinegro. Nesta terça-feira, em entrevista à Rádio Brasil, o atleta falou que com as vitórias aparecendo, os gols e as assistências começam a sair. O jogador tem como meta voltar a se destacar como em 2017, quando foi peça importante na campanha da equipe que chegou às quartas de final da Copa Libertadores. Na ocasião, o Clube da Estrela Solitária foi eliminado pelo Grêmio, que ficaria com o título da competição.

“Todo jogador quer estar bem todos os jogos, mas às vezes você não consegue. Venho de dois anos no Botafogo, fiz mais de 100 jogos, não tive lesões musculares, lesões graves, querendo ou não ocorre o desgaste e a torcida quer ver o Rodrigo Pimpão de 2017 no ano seguinte. As coisas não foram acontecendo, eu não fui fazendo gol, a confiança não estava elevada, entrava em campo às vezes com receio de errar um passe, de ajudar, mas nunca faltou determinação e garra. Isso nunca vai faltar, sempre vou me dedicar o máximo. A confiança vai voltando, com as vitórias aparecendo, o gol começa a sair, a assistência, e é assim que pretendo levar 2019”, declarou.

Aparecidense

No ano passado, o Botafogo viveu um momento conturbado logo no início da temporada. O Alvinegro Carioca foi surpreendido pela Aparecidense-GO e acabou caindo na primeira fase da Copa do Brasil, perdendo por 2 a 1. Naquela partida, Rodrigo Pimpão abriu o marcador, mas acabou sendo expulso. O atleta confessou que se sente culpado pela eliminação, no entanto, destacou a vitória contra o Campinense e a sequência na competição em 2019.

“É uma lembrança que a gente tenta esquecer (jogo da Aparecidense), mas fica guardada. Ainda mais porque fui expulso naquela partida. Querendo ou não, eu me sinto culpado. Mas tentei ajudar da melhor maneira o Botafogo, fazendo gol, mas em um momento xinguei o árbitro e fui expulso. Às vezes você quer fazer o melhor, mas às vezes perde o controle por conta de uma marcação da arbitragem. Nada como um ano após o outro. Passamos pelo Campinense e seguimos na competição”, encerrou.

Demissão, dispensa de jogadores e falta de dinheiro, ex-zagueiro abre o jogo sobre passagem pelo Botafogo