Recuperados, Marcelo Mattos e Guilherme Costa podem ser relacionados contra o Boavista

Joel Silva

, Vasco

Após dois dias de folga, o elenco do Vasco volta ao trabalho nesta tarde, em São Januário. O volante Raul, que foi substituído ainda no primeiro tempo do clássico contra o Botafogo por conta de uma pancada, em tese, é a única dúvida para o compromisso de sábado contra o Boavista.

O jogador vai ser reavaliado pelo departamento médico. Caso ele tenha condições de jogar sábado, o técnico Alberto Valentim pode ter todos os jogadores à disposição para a próxima rodada da Taça Rio. Evidentemente que Breno, Ramon e Vinícius Araújo seguem fora, já que a previsão de retorno desses atletas é apenas para depois do Campeonato Carioca. Os três passaram por cirurgia no joelho.

Vasco pode ter novidades no banco contra o Boavista

Guilherme Costa em ação pelo Vasco

Guilherme Costa está perto do retorno aos gramados (Foto: Carlos Gregório Jr | Vasco)

Dentre os atletas disponíveis está o volante Marcelo Mattos. O jogador não atua desde o dia 16 de setembro de 2016. Nesse ínterim, ele acumulou inúmeros problemas no joelho direito. Plenamente recuperado das lesões, Marcelo Mattos segue se recondicionando fisicamente e participa normalmente das atividades com o restante do elenco. Ele, inclusive, vem esbanjando bom vigor físico durante às atividades, porém necessita de ritmo de jogo.

Além de Marcelo Mattos, o meia Guilherme Costa também está à disposição da comissão técnica. O jogador retornou ao Vasco no início do ano após ser emprestado ao Vitória em 2018. Acabou sofrendo uma luxação no cotovelo, o que o tirou da pré-temporada. Recentemente, o jogador foi sondado pela Chapecoense, mas as negociações não avançado devido a lesão.

Vale lembrar que Thiago Galhardo e Cláudio Winck estão recuperados. O meia desfalcou o Vasco nos últimos três jogos, contra Fluminense, Serra-ES e Botafogo, por conta de um edema muscular na coxa direita. Já o lateral não atua desde a 4ª rodada da Taça Guanabara, partida contra a Portuguesa. O jogador sofreu uma queda e machucou o quadril, ficando de fora desde então. No entanto já treina e pode voltar a ser relacionado.

Homofobia, vergonha e impunidade: a banana de Fellipe Bastos para a sociedade