Patrocinador pode rescindir com o Flamengo, diz TV

A fornecedora de material esportivo Adidas, que patrocina o Flamengo, estuda rescindir o contrato. Um funcionário da empresa monitora a situação sobre o incêndio no Ninho do Urubu e as indenizações aos familiares das vítimas. A imagem do clube vem se desgastando por conta disto. Este é o motivo que faz a marca das três listas pensar em dar um fim ao vínculo com o Rubro-Negro. Por ser um assunto delicado, nenhum das partes se pronunciou sobre, e se falarem, a tendência é negarem. No entanto, a possibilidade é real. A informação é da Fox Sports.

“O Clube não deverá tomar ou se omitir a tomar qualquer atitude ou se envolver em uma situação que causará ao clube e/ou qualquer um dos seus membros descrédito público, desprezo, escândalo, ou ridículo, ofenderá a opinião pública”, diz uma cláusula existente no contrato.

Outras empresas que estavam bem próximas do clube da Gávea recuaram após todos os acontecimentos. A situação pode trazer dificuldades ao Flamengo na busca de um novo patrocinador e fornecedor de material esportivo.

Indenização

Recentemente, o Flamengo aumentou a proposta de indenização às vítimas do incêndio no Ninho do Urubu. A princípio, o clube da Gávea havia oferecido de R$ 300 mil a R$ 400 mil. Desta vez, o Rubro-Negro ofereceu R$ 700 mil, mais um salário mínimo mensal por 10 anos. Os familiares dos jovens mortos na tragédia novamente não aceitaram.

As famílias mantiveram os valores pedidos pela Câmara de Conciliação, que é formada por Ministério Público Estadual; Ministério Público do Trabalho e Defensoria Pública. No caso, seriam R$ 2 milhões de indenização, mais R$ 10 mil mensais por mais 30 anos.

Advogados do Rubro-Negro carioca ficaram de avisar a diretoria do clube e levar a proposta repedida. A situação irritou os familiares, que encerraram a tentativa de mediação no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

Incêndio, morte e feridos. Parte do CT do Flamengo é destruído. Saiba mais!