Gatito pede que o Botafogo jogue com inteligência por vaga na Sul-Americana

O Botafogo viajou ontem para a Argentina, onde enfrenta o Defensa y Justicia nesta quarta-feira (20), às 21h30, no Estádio Norberto Tomaghello, em partida de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. Antes do treino desta tarde, no CT do Boca, o goleiro Gatito Fernández concedeu entrevista coletiva. O paraguaio fez uma análise sobre o adversário.

“É um time muito intenso, o que mostrou não só contra a gente, mas contra times do Campeonato Argentino. Sempre criam chances no final do jogo, conseguem virar. Sabemos que temos que ter atenção o jogo inteiro, e competir contra um time competente. Acho que vai ser muito equilibrado”, disse, completando com o que mais lhe impressionou na equipe argentina.

“É um time muito bem treinado, com boa saída de bola, que tenta muito jogar. Coloca a bola no chão e tenta jogar futebol.”

Estratégia

Gatito destacou a vantagem obtida pelo Botafogo no Rio de Janeiro. No entanto, o goleiro afirmou que um gol fora de casa dará tranquilidade para o Glorioso administrar o jogo. O paraguaio pontuou que a equipe precisa atuar sem pressa e sem acelerar o jogo para conquistar a classificação.

“A gente nunca quer tomar gol. Se conseguirmos uma vantagem também vai dar tranquilidade para a gente lá atrás. Temos que administrar o jogo. Sabemos que será difícil, mas todo jogo é assim. Temos time para passar de fase. Um gol fora de casa dá tranquilidade para a gente administrar melhor. Vamos buscar o jogo com inteligência, entramos com um resultado a favor. Temos que entrar sem pressa, sem acelerar o jogo, pra gente sair com a classificação.”

Carli

Para o duelo decisivo contra os argentinos, o Botafogo não poderá contar com Joel Carli. O zagueiro sofreu uma entorne no joelho direito na vitória por 2 a 0 sobre o Campinense, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil. O jogador será submetido a uma artroscopia, com prazo de retorno de um a dois meses. Gatito admitiu que o time sentirá a ausência do defensor, porém, fez questão de elogiar o substituto, Marcelo Benevenuto, e lembrou as boas partidas que o atleta fez na Libertadores de 2017.

“O Carli, além da altura, é um jogador muito experiente, líder em campo. Vamos sentir falta, mas o Marcelo também é um jogador com experiência, que fez jogos importantes pela Libertadores em 2017, se destacou bastante. Tem uma experiência boa, a gente fica tranquilo”, encerrou.

Defensa y Justicia perde jogador importante para decisão contra o Botafogo