Apresentado oficialmente, Cícero afirma que preferência é atuar no meio de campo

Treinando com o grupo há alguns dias, Cícero, de 34 anos, foi apresentado oficialmente pelo Botafogo nesta segunda-feira (18). O atleta chega ao Glorioso após não renovar seu contrato com o Grêmio. Na equipe gaúcha, o jogador chegou a atuar como atacante. No entanto, afirmou que sua preferência é atuar no meio de campo.

“Venho para tentar ajudar muito esse grupo. Agradecer o esforço que o Botafogo fez, o Anderson tem grande parcela. Muito feliz por vestir essa camisa. Já conversei rapidamente com o Zé Ricardo sobre posicionamento. Mas ainda é cedo, estou parado há um bom tempo. Posso ajudar em várias posições. Mas há alguns anos gosto muito de jogar como segundo volante, me sinto mais a vontade.”

Porém, Cícero pontuou que está pronto para ajudar e se for preciso, pode jogar como atacante. O atleta destacou que o importante é o Botafogo vencer.

“Estou pronto para ajudar. Claro que jogar como atacante não é minha preferência. Mas depende do dia a dia, como as coisas se encaixam melhor. O mais importante é o Botafogo sair vitorioso. Prefiro jogar mais recuado, a maioria dos meus gols é jogando como segundo ou terceiro homem do meio.”

Estreia

A última partida de Cícero foi no dia 2 de dezembro do ano passado. Por este motivo, apesar de já estar regularizado, o atleta ainda não fará sua estreia na próxima quarta-feira, contra o Defensa y Justicia. O jogador mantém a calma quanto ao seu primeiro jogo com a camisa do Alvinegro Carioca.

“Tivemos essa conversa. Não adianta dar um passo maior do que a perna. Depois das férias, fiquei mais um mês parado. Treinava um pouco para não ficar totalmente parado, mas é diferente de trabalhar com um grupo. Não quero ter pressa.”

Projeto

Cícero assinou contrato até o final deste ano com o Botafogo, podendo renovar por mais dois. O jogador destacou ser obcecado por objetivos e assim como foi vitorioso em outros clubes, espera ser também no Glorioso.

“O projeto que o Botafogo está me propondo é de longo prazo. Se Deus quiser, tem tudo para dar certo. É uma camisa muito pesada no futebol brasileiro. Vesti várias camisas pesadas no Brasil, essa é mais uma. Falta conquistar um título importante no cenário nacional ou internacional. Estou proposto a abraçar essa ideia. Deu para ver que o grupo é muito unido. Ao longo da minha vida aprendi a ser vitorioso. Chego num clube hoje e que eu possa ser vitorioso novamente. Sou obcecado por objetivos. A cobrança sempre existe. Estou muito animado com esse novo desafio. O grupo é jovem e sei que vou poder ajudar cada um deles. Eles também vão me ajudar”, encerrou.

Zé Ricardo confirma Carli fora e Valencia entre os relacionados para jogo com o DYJ