Ex-equipe de Richarlison penhora vendas do Flu

, Destaque, Fluminense

A crise financeira vivida pelo Fluminense ganhou mais um capítulo nesta quinta-feira (10). O Real Noroeste-ES, ex-equipe do atacante Richarlison, penhorou mais de R$ 10 milhões das contas do Tricolor. A decisão foi dada pelo juiz Carlos Magno Telles, do Tribunal de Justiça do Espírito Santo.

De acordo com a ex-equipe de Richarlison, o time carioca não repassou integralmente o valor das transferências do jogador para Watford-ING e Everton-ING. Além disso, segundo o Lance, o TJ-ES também penhorou todos os valores das futuras vendas do Fluminense. Em entrevista ao GloboEsporte.com, a advogada do Real Noroeste, Franciele Matos Rocha, explicou o caso.

“O Real Noroeste cobra os 20% de direitos econômicos que possuía do atleta Richarlison. Foi necessário entrar na Justiça porque o Fluminense se recusava em pagar o Real Noroeste. A partir do momento do ajuizamento da ação, o Fluminense reconheceu a obrigatoriedade de pagar os 20%. Além disso, solicitou prazo ao desembargador para que fosse feito o pagamento. No entanto, não cumpriu, não pagou o valor total”, afirmou a advogada Franciele Matos Rocha.

Com a decisão de penhora de contas aprovada pelo juiz Carlos Magno Telles, o Fluminense será obrigado a mostrar os contratos das negociações com Watford e Everton. Caso contrário, o Tricolor também será punido por desobediência. Além disso, o Banco do Brasil, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) também foram informadas sobre a decisão.

Além disso, o Banco do Brasil, a FERJ e a CBF deverão monitorar os valores de cada venda realizada pelo Fluminense. A justiça obrigou que os órgãos transfiram o dinheiro para as contas do Real Noroeste. Os valores serão repassados para a ex-equipe de Richarlison até que os R$ 10 milhões sejam cobertos.

América-MG também acionou o Flu na justiça

Richarlison em ação pelo Everton

Atualmente no Everton, Richarlison é protagonista de mais uma ação sofrida pelo Fluminense (Foto: Reprodução | Everton)

Esta não é a primeira vez que o Fluminense tem verbas bloqueadas por conta de Richarlison. Em meados de dezembro, o América-MG cobrou o Tricolor na justiça, alegando não ter recebido a segunda parcela da compra do atacante. O jogador assinou com a equipe carioca em 2016. Cobrando pouco mais de R$ 7 milhões, o América-MG conseguiu bloquear as contas do Fluminense.

Goleiro acerta com o Fluminense por um ano