“O Botafogo não tem dinheiro”, afirma dirigente ao projetar 2019

, Botafogo, Destaque

A situação financeira do Botafogo não está nada fácil, como todos sabem. Este ano, o clube atrasou salários e sofreu penhoras de valores essenciais para acertar as dívidas com jogadores e funcionários. Em entrevista à Rádio Brasil, Jorge Aurélio Domingues, Presidente do Conselho Deliberativo do Glorioso, projetou um 2019, pois o Alvinegro Carioca não tem dinheiro. O cartola destacou que a ideia da diretoria é negociar um ou dois jogadores para tentar melhorar o fluxo de caixa.

“A situação financeira do clube é muito difícil. O Botafogo não tem dinheiro. O Botafogo tem uma verba muito pequena da Globo, verbas publicitárias pequenas. Não temos dinheiro e vai ser difícil. A diretoria está pensando em vender um ou dois jogadores para tentar melhorar o seu fluxo de caixa. Agora, ao mesmo tempo, o Centro de Treinamento que está sendo construído em Vargem Grande, ele, futuramente, vai dar uma boa base ao Botafogo.”

Irmãos Moreira Salles

Irmãos Moreira Salles em evento

Irmãos Moreira Salles tem a intenção de investir no futebol do Botafogo (Foto: Divulgação | Twitter)

Umas das esperanças de dias melhores é que os Irmãos Moreira Salles assumam o futebol do clube. A torcida está na expectativa para que isto aconteça e esta opção é vista como boa por pessoas de dentro do Botafogo. Jorge Aurélio explicou como a dupla administraria a pasta e que o desenrolar do caso só deve acontecer em março ou abril do ano que vem.

“Eles estão fazendo uma auditoria para ver a forma jurídica econômica, através da qual os irmãos Moreira Salles poderão investir o dinheiro no futebol do Botafogo. Eles não pretendem serem os donos disso, os proprietários. Eles querem é proporcionar ao Botafogo uma condição do clube ter condições financeiras, mas dentro de um modelo moderno. Eles querem, me parece, criar uma Sociedade Anônima. Me parece que, inclusive, essa Sociedade Anônima seria a Companhia Botafogo, que seria adaptada para isso, para então essa companhia administrar o futebol do Botafogo. Veja bem, eles pouco falaram sobre isso. Eles contrataram essa auditoria, estão esperando o resultado, que deve ser para março ou abril do ano que vem, para ver de que maneira eles podem entrar com dinheiro, com recursos no Botafogo.”

Jefferson

Jefferson em ação pelo Botafogo

Jefferson se despediu do futebol na partida contra o Paraná pelo Brasileirão (Foto: Vitor Silva | Botafogo)

No final desta temporada, o ídolo alvinegro, Jefferson, pendurou as luvas. O goleiro disputou 459 jogos ao longo dos 13 anos em que ficou no clube, somando as duas passagens. Jorge Aurélio Domingues revelou irão indicar e submeter ao Conselho o nome do arqueiro, para que o mesmo se torne sócio honorário do Botafogo.

“Esse ano, em janeiro, nós vamos fazer uma reunião extraordinária para entregar os títulos honoríficos de eméritos a alguns atletas dos esportes amadores que se destacaram e também de sócios honorários, que são jogadores que se destacaram no futebol, entre eles, o Jefferson. Nós vamos indicar e submeter ao Conselho, o nome do Jefferson como sócio honorário. Nada mais justo. E poucos são os sócios honorários do Botafogo.”

2018

Nesta temporada, o Glorioso conquistou o título do Campeonato Carioca, no entanto, foi eliminado na primeira partida da Copa do Brasil, caiu para o Bahia na Copa Sul-Americana e por um período correu risco de rebaixamento no Brasileirão. Porém, conseguiu uma bela arrancada na reta final e terminou a competição na nona colocação. Mais uma vez, Jorge Aurélio pontuou que a questão financeira prejudicou o clube.

“Foi um ano muito duro para o Botafogo, porque faltou um elemento importantíssimo, que foi o dinheiro. Sem dinheiro você não pode fazer quase nada. E tivemos ameaçados de não continuarmos na Série A, mas graças a Deus, não só conseguimos, como também estamos na Sul-Americana”, encerrou.

Cria da base quer mais oportunidades no Botafogo em 2019