Na Libertadores, Borja reencontra time do coração pelo Palmeiras

Atual campeão brasileiro, o Palmeiras caiu no grupo F da Taça Libertadores de 2019. Ao seu lado, San Lorenzo, da Argentina, Junior Barranquilla, da Colômbia, atual vice-campeão da Copa Sul-Americana, e mais um outro time a ser definido na fase de pré-Libertadores.

São cinco possibilidades e a mais difícil seria a presença da Universidad de Chile. As outras quatro opções para o grupo são: Melgar, do Peru, Delfin, do Equador, Nacional, do Paraguai, e Caracas, da Venezuela.

Delfin e Nacional fazem o primeiro confronto eliminatório. Quem vencer, encara o Caracas. A “La U” enfrenta o Melgar. O vencedor, encara um dos três times citados anteriormente para ver quem terá acesso ao grupo F.

Uma partida deste grupo será especial para um jogador o Palmeira. Não será a primeira vez que Miguel Borja, colombiano, enfrentará o Junior Barranquilla, seu time de coração. Porém, é sempre um momento especial para o jogador que, na última partida entre as equipes, marcou três vezes e fez questão de não comemorar.

Borja marcou e não comemorou no Allianz Parque ( Foto: Reuters )

O encontro das equipes, na Colômbia, será logo na primeira rodada, no dia 6 de março.

San Lorenzo

Ocupando apenas a 23a posição no Campeonato Argentino, o “time do Papa” conta com experientes jogadores em seu elenco. O mais conhecido deles é o zagueiro Fabricio Coloccini, que disputou a Copa de 2006 e durante anos, atuou no futebol inglês. Outro atleta conhecido dos palmeirenses é Pablo Mouche. O ex-jogador do Verdão não teve muito destaque em São Paulo, mas foi revelado pelo Boca Juniors e teve um ótimo início de carreira.

A equipe foi campeã da Libertadores em 2014 e tinha no banco de reservas o zagueiro Kanneman, do Grêmio.

San Lorenzo foi campeão em 2014 ( Foto: Reprodução | Twitter )

Junior Barranquilla

Adversário na fase de grupos da Libertadores de 2018 também, o Junior Barranquilla é bem conhecido do Palmeiras. A equipe brasileira venceu as duas partidas contra os colombianos na competição deste ano. O jogo em Barranquilla foi 3 a 0 e o no Allianz Parque, 3 a 1.

Além de ter enfrentado a equipe colombiana, o Palmeiras pôde acompanhar o Junior até o final da Copa Sul-Americana, quando a equipe perdeu nos pênalti para o Athletico Paranaense. O principal destaque da equipe é o atacante Téo Gutierrez.

Inter e River caem no mesmo grupo e D’Alessandro reencontra ex-time