Talleres: pequeno da Argentina no caminho do São Paulo

Na segunda fase da Taça Libertadores de 2019, o São Paulo vai encarar um argentino. Tudo bem que o Talleres não é nenhum gigante do país vizinho, mas, enfrentar uma equipe argentina é sempre uma missão complicada, principalmente em fases de mata-mata.

Talleres está de volta à Copa Libertadores da América

Em sua estreia na Libertadores, Talleres empatou em 1 a 1 com o River Plate (Foto: Divulgação | Talleres)

Até 2013, o Talleres, que fica na cidade de Córdoba, a segunda mais populosa do país e a pouco mais de 700 km de Buenos Aires, estava na terceira divisão do futebol nacional. Em 2019, será a sua segunda participação na Libertadores. A primeira e única havia sido em 2002, quando ficou no grupo 7, com River Plate, América do México e Cortuluá, da Colômbia. A equipe conquistou uma vitória, dois empates e três derrotas. Marcou cinco gols e levou nove.

Tem como maior rival o Belgrano, que fica na mesma cidade. Um de seus grandes ídolos e torcedor declarado do clube é o volante Guiñazu, ex-Internacional e Vasco. Ele faz parte do elenco, mas se recupera de lesão e não tem prazo para retornar. Não deve estar à disposição do clube para os confrontos contra o São Paulo, que deve, acontecer nos dias 5 e 14 de fevereiro. O primeiro jogo será na Argentina e o segundo no Morumbi.

Casa do Talleres

A equipe argentina manda seus jogos no Estádio Francisco Cabasés, conhecido como “La Boutique de Barrio Jardín”, que tem capacidade para 18 mil torcedores. Porém, em jogos maiores, como é o caso de partidas pela Libertadores, a equipe utiliza outro estádio na cidade de Córdoba. O Estádio Mário Kempes, que foi reformado para a Copa América de 2011, pode receber um público de até 57 mil torcedores.

Reencontro

Rojas em ação pelo Talleres

Rojas vai reencontrar sua ex-equipe (Foto: Divulgação | Talleres)

Quem vai reencontrar o Talleres é o atacante Joao Rojas, do São Paulo. Ele deixou a equipe argentina durante a Copa do Mundo de 2018 e foi um dos destaques do Tricolor na segunda metade da temporada, até se lesionar.

Foi graças a Guiñazu que o jogador foi contratado. Diego Aguirre, então técnico do São Paulo, telefonou para o volante argentino para pegar referências sobre Rojas. A resposta foi positiva e o clube paulista prontamente trouxe o jogador.

Caminho pós-Talleres

Se passar pelo Talleres, na segunda fase, o São Paulo terá que passar por ainda mais um mata-mata antes de entrar no grupo A. O adversário sairá do confronto entre Palestino, do Chile, e Independiente Medellín, da Colômbia.

O grupo A é formado pelo atual campeão River Plate, Internacional e Alianza Lima, do Peru.

Conheça o Danubio, adversário do Atlético-MG na Libertadores