River perde nos pênaltis e é eliminado no Mundial de Clubes

Pode vir Real Madrid! Quem pensa que é a torcida do River Plate que está gritando esta frase, se enganou. Com muita emoção, o Al-Ain, dos Emirados Árabes, venceu o time argentino na decisão por pênaltis (5 a 4) e se garantiu na final do Mundial de Clubes, diante de sua torcida (o Mundial está sendo disputado nos Emirados Árabes). Agora espera o vencedor de Real Madrid e Kashima Antlers, do Japão, que se enfrentam nesta quarta-feira.

A vitória veio após um empate em 2 a 2 no tempo normal e na prorrogação. O atual campeão da Libertadores saiu perdendo, logo no começo de jogo. Aos 2 minutos, o sueco Berg marcou logo de cara e colocou o time da casa na frente.

Berg foi um dos destaques da partida

De branco, Berg abriu o placar da partida (Foto: Divulgação | Fifa)

O empate e a virada vieram ainda na primeira etapa e com o mesmo jogador: Borré. O primeiro, aos 10, e o segundo logo depois, aos 16.

No segundo tempo, também no começo, aos cinco minutos, o brasileiro Caio marcou o gol de empate para os árabes, que levaria a partida para o tempo extra e para as penalidades.

Caio em ação pelo Al-Ain

O brasileiro Caio comemora o gol de empate do Al-Ain (Foto: Divulgação | Fifa)

O River ainda teve a chance de vencer a partida, mas Pity Martínez bateu um pênalti no travessão e desperdiçou a chance de fazer 3 a 2 no tempo normal.

Perfeição até o final

Durante a prorrogação, as duas equipes tentaram, mas não chegaram a criar muita coisa. No final, pouco antes do fim do segundo período, o Al-Ain chegou muito perto de fazer o gol da vitória, mas parou nas mãos do goleiro Armani.

Na decisão por pênaltis, todos os nove primeiros batedores conseguiram colocar a bola no fundo das redes. Na última cobrança, do River Plate, a missão estava nos pés do experiente Enzo Pérez, jogador de Copa do Mundo, que já atuou no futebol europeu.

Se ele marcasse, o jogo iria para as cobranças alternadas. Se perdesse, o Al-Ain se garantiria na grande decisão. Foi o que aconteceu. Com muita calma, correu para a bola, mas telegrafou a cobrança, que foi facilmente espalmada no canto pelo goleiro Khalid, que virou o herói da noite.

Jogadores comemoram classificação do Al-Ain

Herói! Khalid defendeu pênalti decisivo e colocou o Al-Ain na final (Foto: Divulgação | Fifa)

A equipe da casa agora espera o vencedor do confronto entre Real Madrid e Kashima Antlers, que será disputado nesta quarta-feira, às 14h30 (horário de Brasília).

Para acontecer o grande reencontro entre Santiago Solari, técnico dos merengues, e o River Plate, clube pelo qual foi revelado e conquistou a Libertadores de 1996, o Real Madrid terá que ser eliminado. Assim, o clube espanhol disputaria a decisão de terceiro e quarto contra os argentinos, algo considerado bastante improvável.

Holandês fatura o Golden Boy. Vinícius Jr. fica em quinto