Raio-X: Tudo o que você precisa saber sobre Atlético-PR x Junior Barranquilla

Agora é tudo ou nada para Atlético-PR e Junior Barranquilla. A grande final da Copa Sul-Americana acontece nesta quarta-feira, às 21h45 (horário de Brasília), na Arena da Baixada, em Curitiba. Na partida de ida, empate em 1 a 1 na Colômbia. Quem vencer, leva! Caso haja um empate no tempo normal, a partida vai para a prorrogação. Se persistir a igualdade, as equipes vão decidir nos pênaltis.

Atlético-PR

Pablo é o maior destaque o Atlético-PR na Copa Sul-Americana ( Foto: Divulgação | Atlético-PR )

O Furacão vem muito motivado, pois, além de ir em busca do inédito título sul-americano, ficou de fora do G-6 do Campeonato Brasileiro e, conquistar a Copa Sul-Americana, significaria se classificar para a Libertadores de 2019. Vai ser o jogo mais importante da história da Arena da Baixada.

O título brasileiro de 2001 foi conquistado na casa do São Caetano. A final da Libertadores de 2o05, contra o São Paulo, foi disputada no Beira-Rio, em Porto Alegre, pois a Arena não possuía a capacidade necessária exigida pela Conmebol. Em 2013, na final da Copa do Brasil contra o Flamengo, o Furacão atuou na Vila Capanema, pois era um ano antes da Copa do Mundo e a FIFA já havia “tomado conta” da Arena da Baixada.

A possível grande notícia para a torcida atleticana foi a presença do atacante Pablo, que treinou normalmente nos últimos dias e vai para o jogo como titular.

O Atlético-PR tem a melhor campanha da Sul-Americana. Em 11 jogos, são oito vitórias, um empate e duas derrotas, com 21 gols marcados (o melhor ataque) e apenas seis sofridos. Com quatro gols cada, Pablo e Nikão podem conquistar a artilharia da competição. Eles estão a apenas um gol do artilheiro, Benedetti, do Deportivo Cali, já eliminado.

Junior Barranquilla

Téo está de volta ao Junior Barranquilla ( Foto: Divulgação | Junior Barranquilla )

Para a partida de volta, o Junior Barranquilla desembarcou em Curitiba no domingo e, logo à noite, já fez o reconhecimento do gramado da Arena da Baixada que, com grama sintética, é bem diferente do que os jogadores estão acostumados.

A equipe colombiana terá a volta do artilheiro Téo Gutierrez, que cumpriu suspensão na partida de ida. Ele tem dois gols na competição, assim como o companheiro Luis Díaz.

O que está em jogo

O campeão da Copa Sul-Americana pode somar de 4,42 milhões de dólares (14,6 milhões de reais), caso venha da primeira fase do torneio (caso do Atlético-PR) e até 5,97 milhões de dólares (19,72 milhões de reais), caso o clube venha da Libertadores, após terminar em terceiro na fase de grupos (caso do Junior Barranquilla).

Além da premiação em dinheiro, o título vale a classificação direta para a fase de grupos da Libertadores, a chance de disputar a Recopa Sul-Americana contra o River Plate, que venceu a Libertadores no último domingo, e a disputa da Copa Suruga, no Japão, contra o campeão da Copa Japonesa.

ATLÉTICO-PR x JUNIOR BARRANQUILLA

Data: 12/12/2018 (quarta-feira), às 21h45 (Brasília)

Local: Arena da Baixada (Curitiba, Paraná)

Árbitro: Roberto Tobar (CHI)

Auxiliares: Christian Schiemann e Claudio Ríos (CHI)

VAR: Julio Bascunan (CHI), Piero Maza (CHI) e Carlos Astroza (CHI)

Atlético-PR: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González e Raphael Veiga; Nikão, Pablo e Marcelo Cirino. Técnico: Tiago Nunes

Junior Barranquilla: Viera; Piedrahita, Jefferson Gómez, Rafael Pérez e Gabriel Fuentes; Narváez, Cantillo, Barrera e James Sanchéz; Luis Díaz e Téo Gutierrez; Técnico: Julio Comesaña

Antes da grande final, Lucho renova com o Atlético-PR