Pavón se recupera e deve ser titular do Boca na final de domingo

O atacante Cristián Pavón, um dos destaques do Boca Juniors, e que disputou a última Copa do Mundo  da Rússia pela seleção argentina, está recuperado de uma lesão na coxa esquerda e deve ser titular na partida decisiva da Taça Libertadores, neste domingo, às 17h30 (Brasília), no Estádio Santiago Bernabéu, em Madri.

O jogador, que se lesionou no primeiro jogo da final contra o River Plate, em La Bombonera, quando as duas equipes empataram em 2 a 2. A partida, realizada no dia 11 de novembro, foi a última do jogador que, desde então, vem se recuperando.

Para a sorte do Boca Juniors, o adiamento do jogo fez com que um dos seus principais jogadores estivesse disponível. No primeiro treinamento em solo espanhol, no CT da seleção espanhola, o técnico Guillermo Barros Schelotto escalou Pavón entre os 11 titulares.

Boca treina pela primeira vez na Espanha ( Foto: Reuters )

Na atividade, em que parte foi aberta aos jornalistas, o treinador escalou Pavón no meio-campo, deixando o uruguaio Nandéz na reserva. Porém, isto não deve acontecer no domingo. A tendência é que Cardona, que foi utilizado no treinamento, seja colocado como reserva, com Nandéz entrando no meio e Pavón sendo empurrado para a ponta esquerda, onde costuma atuar.

Tévez reclama de partida em Madri

Acostumado a brilhar nos gramados da Europa, Carlitos Tévez, atacante do Boca Juniors, gostaria que seu brilho neste domingo fosse em Buenos Aires. De volta ao futebol argentino após anos no velho continente, o atacante reclamou de a final da Taça Libertadores ser disputada em Madri.

“É muito estranho para nós jogar uma final da Copa Libertadores na Espanha. Eu não estou de acordo. Os que saem perdendo com isso são os jogadores. Nós jogamos no estádio do Boca. Queríamos jogar a volta no estádio do River. Nós queríamos ter a chance de ganhar lá, e eles também”, disse o atacante.

Boca Juniors desembarca em Madri para a decisão