Final adiada? Boca é recebido a gás de pimenta e pedradas

O que os fãs do futebol menos queriam ver neste sábado era confusão, em vez de um grande espetáculo. A chegada do Boca Juniors ao Monumental de Nuñez foi bastante conturbada. O ônibus da equipe foi recebido por pedradas dos torcedores do River, que chegaram a quebrar algumas janelas. A partida, incialmente marcada para às 18h (Brasília), teve o primeiro adiamento para uma hora mais tarde confirmado pela Conmebol.

A polícia precisou reagir e usou spray de pimenta para conter os torcedores mais exaltados. Porém, o forte cheiro teve consequências nos jogadores do Boca, que desceram do ônibus em direção ao vestiário tossindo bastante e com a camisa cobrindo o rosto para não inalarem mais deste gás tóxico.

Um médico da Conmebol, ao ver a chegada do Boca, afirmou: “Os jogadores estão feridos”. Abaixo, podemos ver a chegada de Carlos Tévez aos vestiários, com bastante dificuldade de respirar.

Amparado, Tévez chega ao vestiário ( Foto: Reprodução | FOX Sports )

Dirigentes do Boca Juniors estariam reunidos no estádio com representantes da Conmebol para pedir um adiamento da partida, devido ao ataque ao ônibus xeneize.

Foto: Reprodução | Twitter

 

Janelas do ônibus quebrada ( Foto: Reprodução | Twitter )

 

 

 

 

 

 

 

 

TNT Sports, canal de TV argentino, informou que jogadores como Jara e Pablo Pérez se cortaram com os vidros quebrados, enquanto Ábila, Cardona e Almendra passaram mal por causa do gás de pimenta.

Jogadores do Boca sendo atendidos no vestiário ( Foto: Reprodução | Twitter )

Confusão parecida em 2015

Nas oitavas de final da Libertadores de 2015, Boca e River se enfrentavam pelo jogo de volta em La Bombonera. O jogo foi suspenso após jogadores do River terem sido atingidos por spray de pimenta na volta do intervalo, que deixou um clima de suspense por mais de uma hora até o trio de arbitragem interromper a partida. No momento do tumulto, o placar estava 0 a 0, resultado que favorecia ao River.

Segundo a Polícia Federal da Argentina, na época, a torcida do Boca Juniors, única presente no estádio, foi a responsável por ter soltado o gás quando os jogadores do River saiam do túnel que dava acesso ao gramado. Jogadores do River na época, Vangioni, Funes Mori e Ponzio foram atingidos. Ponzio, mais uma vez, está presente em um episódio como este.