Copa do Mundo de dois em dois anos? A Conmebol quer!

Na última sexta-feira, Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, afirmou que levou para a Fifa uma proposta de mudança no calendário da Copa do Mundo. Mas não em relação aos meses do ano, e sim, na distância entre uma e outra que, segundo o dirigente, deveria passar a ser de dois em dois anos.

A ideia surgiu baseada na possibilidade de mais jogadores terem a oportunidade de disputar esta tão sonhada competição, objetivo da maioria dos atletas em suas carreiras.

“É pelos jogadores, porque eles poderão jogar quatro Copas do Mundo (em alto nível) se mudarmos para este ciclo de dois anos. Se continuarmos com este formato muitos jogadores não poderão jogar mais do que duas”, disse ele a um jornal inglês.

Ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter já havia feito esta sugestão anteriormente, mas que não foi levada para frente.

No mês passado, Domínguez esteve em Ruanda para uma reunião do Comitê Executivo da Fifa e aproveitou para trazer este assunto aos demais membros. A reação dos representantes do comitê, no entanto, ainda não é de conhecimento público.

Presidente da Fifa em Buenos Aires

Por falar na entidade máxima do futebol, Gianni Infantino, presidente de Fifa, está em Buenos Aires desde a última quinta-feira, para a grande decisão da Taça Libertadores entre River Plate e Boca Juniors, no estádio Monumental de Nuñez.

Gianni Infantino está em Buenos Aires para a grande final ( Foto: Reuters )

Ele aproveitou para participar da reunião dos 10 membros do Comitê Executivo da Conmebol, que ratificaram por unanimidade o apoio da entidade sul-americana à reeleição de Infantino na Fifa.

Finalíssima agita a cidade

Neste sábado, a partir das 18h (Brasília), River Plate e Boca Juniors vão parar a cidade de Buenos Aires e também a Argentina em uma final histórica. Pela primeira vez, duas equipes argentinas, ainda mais a maior rivalidade de todas, vão disputar uma decisão da principal competição do continente.

No jogo de ida, em La Bombonera, empate em 2 a 2. Para a volta, quem vencer fica com o título. Um novo empate no tempo normal leva a partida para a prorrogação. Se persistir a igualdade, a decisão será nos pênaltis.

Raio-X: Tudo o que você precisa saber sobre River Plate x Boca Juniors