River Plate perde importante jogador para a grande decisão

Ignacio Scocco, um dos principais jogadores do River Plate vai assistir a grande final da Libertadores de fora do gramado. O ex-jogador do Internacional sente fortes dores no joelho direito e, nesta quarta-feira, precisou sair da atividade no CT do River.

Scocco em ação contra o Flamengo ( Foto: Reuters )

Com isso, o técnico Marcelo Gallardo deverá escalar o experiente uruguaio Rodrigo Mora. Scocco sofreu a lesão na semana passada e já desfalcou a equipe na última partida contra o Estudiantes.

Nesta edição da Libertadores, Scocco atuou em seis partidas, com apenas um gol marcado. Mesmo assim, é um dos principais pilares ofensivos do time do técnico “Muñeco”.

Já Mora, que atua no River Plate desde 2012 (com uma rápida passagem por empréstimo pela Universidad de Chile), participou de apenas 26 minutos nesta edição da Libertadores, divididos em dois jogos.

Experiente Mora deve ser titular na final ( Foto: Reuters )

Quarta substituição na prorrogação

Uma regra que poucos conhecem na final da Libertadores é que, em caso de prorrogação, a Conmebol permite que ambas as equipes façam uma quarta substituição.

No artigo 93, está destacado que apenas três mudanças estão permitidas, como é de conhecimento geral no futebol, mas caso a partida prossiga por mais 30 minutos, mais uma modificação é permitida.

Na final da Libertadores entre as equipes argentinas não há o gol qualificado. Por isso, em caso de qualquer empate, o jogo vai para a prorrogação.

Guillermo Schelotto e Marcelo Gallardo vão precisar pensar ainda mais sobre os jogadores que ficarão à disposição no banco de reservas, caso precisem fazer uma quarta mexida. O treinador do River Plate não estará sentado no banco, pois vai cumprir punição recebida por não ter respeitado a suspensão na partida contra o Grêmio e ter dado instruções aos seus jogadores.

Jogo de ida

Com atraso e muita expectativa, Boca Juniors e River Plate empataram em 2 a 2,  no dia 11, pelo primeiro jogo da Copa Libertadores da América. A chuva torrencial que caiu na véspera, fez a partida ser adiada para o domingo. Apesar disso, o gramado de La Bombonera esteve razoavelmente apto para receber o grande clássico do país.

Ábila e Benedetto marcaram para os donos da casa. Já Pratto e Izquierdoz fizeram os gols para os millionarios. Com fortes emoções do início ao fim, “A Final do Mundo” será decidida no Monumental de Nuñez, no próximo sábado (24). Qualquer vitória dá o título para ambas as equipes. Um empate leva o jogo para os pênaltis.