Na Inglaterra, Watford se torna cliente preferencial do Fluminense

O que o Fluminense e o Watford-ING possuem em comum? A princípio nada. Mas um fato, bastante curioso, chama a atenção. Alguns jogadores ligados ao tricolor carioca acabam vestindo a camisa deste pouco tradicional clube inglês.

Dos cinco brasileiros que já vestiram ou vestem a camisa do Watford, dois deles tem uma conexão com a equipe das Laranjeiras, além de ter um sexto jogador, já negociado (terceiro ligado ao Fluminense), com desembarque previsto na Inglaterra nos próximos anos.

Atualmente, o elenco conta apenas com o goleiro Gomes, veterano, que pretende pendurar as luvas no final desta temporada.

Gomes durante jogo do Watford

Ex-Cruzeiro, Gomes é ídolo no Watford (Foto: Divulgação | Watford)

Conexão Xerém-Hertfordshire

Na temporada 2016/2017, um menino de Xerém chegou por empréstimo. Vendido ao Chelsea, Kenedy não agradou nos Blues e foi cedido ao Watford. Por lá, jogou apenas uma partida, contra o Burnley, pela Premier League, antes de retornar ao time londrino.

Kenedy em ação pelo Watford

Cria das divisões de base do Fluminense, Kenedy é uma das atrações do Watford (Foto: Divulgação | Watford)

Na temporada seguinte, um novo fenômeno surgiu na primeira divisão inglesa. Richarlison, contratado pelo Watford por R$ 46,2 milhões junto ao Fluminense, brilhou em sua temporada inicial. Foi titular em 32 dos 38 jogos da Premier League e marcou cinco gols.

Com tanto destaque, chamou a atenção de grandes times e acabou sendo logo vendido ao Everton, uma equipe mais tradicional do que o Watford, pelo valor astronômico de R$ 223 milhões. O jogador foi um pedido pessoal do treinador português Marco Silva, com quem trabalhou no Watford e que assumiu o Everton nesta temporada.

Richarlison em ação pelo Watford

Na primeira temporada no futebol inglês, Richarlison foi destaque do Watford (Foto: Divulgação | Watford)

No décimo primeiro jogo pelo time de Liverpool, Richarlison conseguiu bater a marca de gols da temporada anterior. Balançou a rede em seis ocasiões. Por isso, chamou a atenção de Tite e, desde a primeira convocação após a Copa do Mundo, tem feito parte do elenco da Seleção Brasileira.

Antes das presenças de Gomes, Kenedy e Richarlison, outros dois brasileiros vestiram a camisa do Watford. O primeiro deles foi o meia Douglas Rinaldi, por duas temporadas (2006/07 e 2007/08), tendo marcado dois gols. O segundo foi Iriney, outro meia, que pouco atuou no Brasil, e disputou apenas 17 jogos pelo time inglês na temporada 2013/14.

Nova joia brasileira a caminho

João Pedro em ação pelo Flumiinense

João Pedro comemora gol pelo time Sub-17 do Fluminense (Foto: Mailson Santana | Fluminense)

No mês de outubro, o Watford anunciou a contratação de outra promessa do futebol brasileiro. Depois de Richarlison, que já havia deixado de ser promessa, outra joia que brilha no futebol tricolor (na base), acertou com o clube inglês.

João Pedro, artilheiro das categorias de base, que recentemente completou 17 anos, vai se apresentar ao Watford em janeiro de 2020. O contrato foi assinado pelas duas partes e o jogador já realizou exames médicos.

A negociação levou algum tempo para ser concluída, pois se tratava de um atleta menor de idade e estrangeiro. Os valores não foram divulgados, mas após a rápida e brilhante passagem de Richarlison pelo Watford, o clube inglês claramente abriu seus olhos para o futebol do Fluminense.

Dirigente comemora frutos na base do Fluminense