Destaque do futebol feminino acredita em evolução da categoria

, Outros Esportes

Aos 18 anos, Isabella Fernandes tem experiências de sobra no futebol feminino. Campeã da Copa Libertadores Feminina de 2015 pela Ferroviária, a lateral direita volta a disputar a competição três anos depois. A defensora foi emprestada ao Audax, pela Ponte Preta, seu atual clube, para a disputa da competição.

E, mesmo com o peso e o tamanho do nome “Libertadores”, as diferenças da versão masculina e feminina são evidentes. Desde o valores dos patrocínios até a visibilidade (ou a falta dela), as meninas seguem buscando o seu espaço na mídia. Para Isabella Fernandes, as coisas estão evoluindo. Entretanto, é preciso mudar a visão das pessoas para que o futebol feminino cresça.

“O futebol feminino vem crescendo cada vez mais. Mas tem muita coisa para mudar e para crescer. O incentivo de TV, de patrocinador… Enfim, tem muita coisa para crescer. E espero que daqui pra frente, ele evolua cada vez mais. E que as pessoas possam olhar com outros olhos para nós, mulheres”, afirmou Isabella Fernandes.

Isabella Fernandes teve que superar muita coisa para realizar o sonho de ser profissional no mundo da bola. Mesmo que sofresse com o preconceito da sociedade, a lateral afirmou que sempre contou com o apoio da família e dos amigos para seguir jogando. E o esforço deu resultado. Afinal, a defensora acumula títulos e passagens pela seleção brasileira.

“Toda menina que joga futebol, sabe que tem esse preconceito. E, comigo não foi diferente. Mas por parte da família e amigos, sempre tive apoio. Sempre estiveram do meu lado, me apoiando. Enfim, correndo comigo atrás dos meus sonhos”, disse Isabella Fernandes.

Expectativa lá em cima para a Libertadores

Com muitas conquistas ainda jovem, Isabella Fernandes vem escrevendo seu nome na história do futebol feminino. Com 18 anos, a lateral direita já tem uma Libertadores no currículo, conquistado aos 15. Três anos depois, a defensora volta à competição e demonstra empolgação com o possível bicampeonato.

“A expectativa está enorme. A gente está confiante e, se Deus quiser, a gente vai garantir o título novamente. Em 2015, eu tive a sensação inexplicável de jogar uma Libertadores e ser campeã. É fora do normal! É uma honra ganhar uma competição desse tamanho. E é bom ter bastante título no currículo, principalmente, uma Libertadores”, concluiu Isabella Fernandes.