Portugal e Itália se enfrentam pela Liga da Nações

Neste sábado (17), Portugal e Itália se enfrentam pela 5ª rodada da Liga das Nações da Europa. Jogando no San Siro, a Azzurra precisa vencer para seguir sonhando com a classificação para as semifinais da primeira divisão do campeonato. Já os portugueses podem se garantir na próxima fase com um simples empate.

Com novo estilo, Itália busca classificação

Depois de resultados ruins, o técnico Roberto Mancini vem conseguindo dar a sua cara à equipe da Itália. Apostando numa formação mais ofensiva do que a da equipe de Giampiero Ventura, que deixou os Azzurri de fora da última Copa, Mancini quer vencer Portugal para seguir sonhando com a vaga nas semifinais da Liga da Nações.

Em segundo lugar, com quatro pontos, os italianos precisam vencer os portugueses para seguir sonhando. Além disso, precisam torcer para uma derrota lusa contra a já rebaixada Polônia, na última rodada, para avançar para as semifinais. Para fazer o dever de casa, Roberto Mancini escala a Itália com: Donnarumma; Florenzi, Bonucci, Chielini e Biraghi; Jorginho, Verrati e Barella; Chiesa, Immobile e Insigne.

Em Portugal, há vida sem Ronaldo

Líderes do Grupo 3, os portugueses estão com 100% de aproveitamento na Liga das Nações. Com duas vitórias e quatro gols marcados, a seleção de Portugal vem demonstrando total independência de Cristiano Ronaldo. O atacante não foi convocado para nenhum dos jogos do torneio.

Sem Cristiano Ronaldo, o centroavante André Silva vem chamando a responsabilidade. Com dois gols em dois jogos, o Camisa 9 luso vem se consolidando com um dos líderes de Portugal neste novo ciclo. Além dele, Bernardo Silva, Rubén Neves e William Carvalho são os símbolos da nova geração portuguesa. E é neles que o técnico Fernando Santos aposta para encerrar uma incômoda sina.

A seleção portuguesa perdeu todos os quatro jogos que fez no Estádio San Siro contra a Itália. No primeiro duelo, em 1929, a Squadra Azzurra aplicou sonoros 6 a 1. 28 anos depois, os italianos bateram os portugueses, por 3 a 0. Aliás, foi o mesmo placar da vitória italiana em 1987. O último encontro entre as duas seleções no San Siro, foi em 1993: 1 a 0, Itália. Os escolhidos de Fernando Santos para acabar com a sina são: Rui Patrício; João Cancelo, Rubén Dias, José Fonte e Raphaël Guerreiro; Rubén Neves, Willian Carvalho e Pizzi; Bernardo Silva, André Silva e Bruma.