Tite revela uma novidade na Seleção Brasileira

Assim como fez contra a Argentina, no mês passado, Tite não quis dar armas para o adversário e não revelou a escalação que irá a campo nesta sexta-feira, às 18h (de Brasília), contra o Uruguai, no estádio do Arsenal, em Londres. No entanto, o técnico revelou uma novidade. O volante Walace, do Hannover, da Alemanha, assume a vaga de Casemiro, cortado por lesão.

“Não quero (revelar) e vou dizer por quê. Há uma série de modificações e a equipe acaba oscilando em termos técnicos e táticos. Se joga o Arthur, ou com Paulinho ou com Renato, são características diferentes, que se ajustam diferente. Não vou facilitar e quero potencializar o que pode ser surpresa”, disse, completando com a confirmação de que Wallace será titular.

“Esse eu adianto: Walace vai jogar porque é o jogador convocado para essa função, e tem nossa confiança”, falou.

Vagas para a Copa América

Em outras oportunidades, Tite já havia falado que os primeiros amistosos pós-Copa do Mundo serviriam para analisar jogadores e montar o grupo que irá disputar a Copa América do ano que vem, que volta a ser realizada no Brasil após 30 anos. O técnico destacou que não são só os jogos que fazem um atleta garantir uma vaga para a competição.

“Não sei se aqui carimba passaporte, mas, tal qual uma poupança, vão chancelando à medida em que têm oportunidades nos jogos e treinamentos. Às vezes, as pessoas desvalorizam o dia a dia. Não é só o jogo, é o treinamento, a integração, a capacidade de concentração, a naturalidade para vestir a camisa da Seleção, o aspecto emocional, a capacidade da função que pode exercer, a consolidação no clube”, declarou.

Uruguai

Ao todo, Oscar Tabárez não poderá contar com 10 jogadores. Na zaga, o técnico uruguaio perdeu Godín e Giménez (titulares), Coates, Gastón Silva e Cabaco. Outros três cortados por lesão foram Fernando Muslera, Marcelo Saracchi e Christhian Stuani. Já Nahitán Nandez e Camilo Mayada ficaram fora por conta da final da Copa Libertadores, já que são jogadores de Boca Juniors e River Plate. Porém, Tite não vê desvantagem do adversário por isto e destacou que o conjunto celeste é forte.

“É uma seleção forte no seu conjunto. E se eu fosse brincar perguntaria se não dá para tirar o Cavani e o Suárez também. É um momento do Tabárez, assim como nosso, de dar oportunidades a alguns atletas”, concluiu.

Raio-X: Tudo o que você precisa saber sobre Brasil e Uruguai