Allan, sobre convocação: “Sonho máximo na vida de um jogador”

Quem acompanha o Campeonato Italiano e o futebol europeu se perguntava, assim como a imprensa do Velho Continente, o motivo do volante Allan, do Napoli, não estar entre os convocados de Tite para a Seleção Brasileira. Enfim, aos 27 anos, o atleta foi chamado pela primeira vez para a Equipe Canarinho, para os amistosos contra o Uruguai, na sexta-feira, e Camarões, na terça-feira da semana que vem. O atleta admitiu a frustração a cada convocação que não era lembrado e disse estar realizando o sonho máximo de qualquer jogador, que é defender o seu país.

“A cada lista eu criava uma expectativa muito grande e ficava um pouco triste quando não via meu nome. Sei que o Brasil tem muitos jogadores de qualidade em todo lugar do mundo. E tinha a consciência de que precisava dar algo mais. Quando vi meu nome foi um momento maravilhoso, comemorei muito com minha esposa e meus filhos. É o sonho máximo na vida de um jogador”, declarou.

Allan afirmou estar vivendo o melhor momento da carreira. O jogador pontuou que as dificuldades para seu crescimento e amadurecimento.

“Estou vivendo agora, tenho feito grandes jogos no Napoli. Espero que possam vir outros momentos muito melhores, isso é um ponto de partida. Por cada tempo que passamos temos de superar adversidades, eu passei por muitas coisas que serviram para meu crescimento e amadurecimento”, disse.

Seleção italiana

Allan deixou o Vasco em 2012, rumo a Udinese, da Itália. Se destacou e foi contratado pelo Napoli para a temporada 2015/2016. No clube napolitano, seu futebol cresceu ainda mais e desperta interesse de gigantes europeus. Com as belas atuações, foi noticiado que o volante poderia se naturalizar italiano para defender a seleção do país tetracampeão mundial. Porém, o jogador negou a informação.

“Eu soube pela internet, nunca cheguei a conversar com um membro da seleção italiana”, concluiu.

Tite corta Casemiro e chama Rafinha Alcântara