Coordenador de futebol feminino da CBF espera bom jogo contra França

, Outros Esportes

A seleção brasileira feminina de futebol enfrenta a França em amistoso, neste sábado (10), às 16h, horário de Brasília, em Nice-FRA. O jogo visa preparar a equipe para a Copa do Mundo da categoria, que será no ano que vem, no país europeu. Em entrevista à Rádio Tupi, o coordenador de futebol feminino da CBF, Marco Aurélio Cunha, reconhece a dificuldade do desafio, mas espera um bom jogo.

“Com certeza, será muito difícil. Nós estamos com uma equipe muito jovem, mesclada com algumas atletas que já tem histórico na seleção brasileira. Outras estão lesionadas, com alguma dificuldade de compor elenco. Mas tenho certeza que as jovens que o Vadão está dando oportunidade. E esperamos fazer um bom jogo apesar da dificuldade”, disse Marco Aurélio Cunha.

Marco Aurélio Cunha durante evento na CBF

Marco Aurélio Cunha acredita que a Seleção Feminina está no caminho certo (Foto: Lucas Figueiredo | CBF)

CBF tem igualado condições

Marco Aurélio Cunha também falou sobre a homenagem preparada pela CBF para as melhores jogadoras do ano, no futebol brasileiro. O órgão irá premiar atletas do futebol feminino na premiação do Craque do Brasileirão Masculino, no próximo dia 03 de dezembro. O coordenador da categoria afirmou que vê com bons olhos o carinho da CBF com a modalidade.

“Agora, vai ser possível realizar uma festa de premiação de conjunto. Futebol feminino ganhando cada vez mais espaço, sendo respeitado, sendo tratado como merece. Eu fico muito feliz que a CBF tenha a sensibilidade de apoiar o futebol feminino brasileiro”, afirmou Marco Aurélio Cunha.

O coordenador de futebol feminino também elogiou a CBF pela postura com a categoria nas últimas temporadas. Marco Aurélio Cunha disse que a Confederação Brasileira de Futebol vem dando cada vez mais espaço e estrutura para as meninas crescerem. Com condições iguais para homens e mulheres.

“A CBF está, cada vez mais, igualando todos os poderes e benefícios das meninas aos atletas profissionais. Acho que a gente deu grandes passos de igualdade nesse campo. Promovendo sempre que possível o futebol feminino. Dando todas as condições de treinamento da base masculina igual à base feminina”, disse o coordenador.

Dirigente quer mais destaque para o futebol feminino