Atletas do Fluminense são convocadas para Sul-Americano de nado sincronizado

, Outros Esportes

O Fluminense teve três atletas convocadas para a seleção brasileira de nado sincronizado. Anna Giulia Veloso, Luísa Borges e Maria Bruno representarão o Brasil e o Fluminense na competição. A equipe brasileira de nado sincronizado participa do Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos, em Trujillo, no Peru. O torneio começa na próxima quarta (31) e vai até o próximo dia 11.

Nadadoras do Fluminense

Anna Giulia Veloso, Luisa Borges e Maria Bruno representam o Fluminense no Sul-Americano (Foto: Reprodução|Fluminense)

Destaques do nado sincronizado tricolor, as atletas chamaram a atenção da seleção brasileira e são promessa de medalha para o Brasil no Sul-Americano de Desportos Aquáticos. Anna Giulia Veloso e Maria Bruno participam das provas de equipe livre e técnica. Além disso, as duas participam da rotina livre e combinada.

Recuperada de lesão, Luísa Borges vai em busca de medalha

Já Luísa Borges estará nos duetos técnico e livre, além da equipe técnica e livre e da rotina livre combinada. A nadadora voltou às piscinas recentemente. Luísa teve uma lesão que a tirou do Pan-Americano de Riverside City College, nos Estados Unidos, em agosto deste ano. De casa, a nadadora viu a seleção garantir a medalha de prata na competição. Recuperada, Luísa comemora a recuperação e mantém a esperança de uma boa atuação também no Sul-Americano.

Nadadora Luísa Borges

Recuperada de lesão, Luísa Borges estará no Sul-Americano (Foto: Reprodução|Fluminense FC)

“Estou muito feliz em ter conseguido superar esse grande obstáculo e ter conseguido voltar para competir o Sul-Americano agora no final do ano. Muito orgulho de voltar a representar o meu país, na busca de grandes novos resultados”, disse Luísa Borges, nadadora artística do Fluminense e da seleção brasileira.

Em sua 44ª edição, o Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos é organizado pela Confederação Sul-Americana de Natação. O evento é realizado de dois em dois anos. O Brasil é o grande favorito a liderar o quadro de medalhas, mais uma vez. Na última edição, o país ficou em primeiro lugar, com 22 medalhas de ouro, 15 de prata e 13 de bronze. Além do nado sincronizado, o campeonato também tem provas de natação, polo aquático, saltos ornamentais e maratona aquática.