Com mudanças, Brasil e Argentina se enfrentam nesta terça-feira

Brasil e Argentina entram em campo nesta terça-feira (16), às 15h (de Brasília), em Jidá, na Arábia Saudita, para ‘Superclássico’. A partida vale troféu e, em caso de empate, será decidida nos pênaltis. Após fraca exibição contra os árabes, Tite tenta com que a Seleção Brasileira tenha uma atuação convincente. Já os Hermanos vêm de uma goleada por 4 a 0 sobre o Iraque. No entanto, o técnico interino Lionel Scaloni não contará com o craque Lionel Messi. Mesmo sem o camisa 10, o treinador rechaça que os brasileiros sejam favoritos.

“Uma partida de futebol tem tantas variáveis que é apressado dizer quem é favorito ou não. Tem que tomar a iniciativa de jogo e fazer o melhor possível: os favoritos são vistos no campo. Eles vêm mais rodados, com um treinador há mais tempo de trabalho, mas não sei se é vantagem”, declarou Scaloni.

Nas escalações, as duas equipes terão novidades. Alisson, Danilo, Miranda, Filipe Luís, Arthur e Firmino, reservas na vitória por 2 a 0 sobre a Arábia Saudita, devem retornar aos 11 iniciais. Já na Argentina, Saravia, Otamendi, Tagliagico, Battaglia, Paredes e Icardi ganharão oportunidade no time titular.

Assim como o técnico argentino, Neymar descartou o favoritismo brasileiro. O atacante ressaltou a qualidade do elenco da Argentina e projetou um jogo difícil.

“Sempre ressaltamos a qualidade da Argentina, dos jogadores que existem na seleção argentina hoje. É um jogo muito difícil, temos que fazer nosso papel, nosso trabalho, e é sempre gostoso de jogar. Favoritismo não existe”, disse o atacante.

FICHA TÉCNICA
BRASIL x ARGENTINA

Data-Hora: 16-10-18- 15h (de Brasília)
Estádio: King Abdullah, em Jidá (SAU)
Árbitro: Felix Brych (ALE)
Assistentes: Mark Borsch (ALE) e Stefan Lupp (ALE)
Árbitros no VAR: Gunter Perl (ALE) e Robert Hartmann (ALE)

BRASIL: Alisson, Danilo, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Casemiro; Arthur (Fred), Renato Augusto, Coutinho e Neymar; Firmino. Técnico: Tite.

ARGENTINA: Romero; Saravia, Otamendi, Pezzella e Tagliagico; Battaglia, Paredes, Lo Celso e Dybala; Icardi e Lautaro Martínez (Angel Correa). Técnico: Lionel Scaloni.

Deixe uma resposta