Tite admite atuação abaixo da média contra a Arábia Saudita

O Brasil, apesar da vitória por 2 a 0 contra a Arábia Saudita, não conseguiu demonstrar um futebol convincente na tarde desta sexta-feira (12). Diante de um adversário com uma qualidade técnica muito abaixo, a Seleção Brasileira até os 50 minutos da etapa final tinha feito apenas um gol. O tento que deu números finais ao confronto foi marcado no último lance. Tite admitiu que a equipe fez uma apresentação abaixo do que era esperado, mas pontuou que a escalação contou com muitas alterações.

“Desde o início ela não teve o desempenho que imaginávamos. Ela teve um desempenho técnico abaixo da equipe. Ela joga mais, produz mais, compete, tem um nível de concentração maior, mas esteve abaixo. O que teve de normal foi quando conseguiu neutralizar as jogadas de velocidade da Arábia, mas aquela equipe em que é normal criar, botar volume, por vezes fazer transições em velocidade, hoje ela não foi. E também prejudicado, porque quando você mexe com a estrutura básica da equipe e começa a colocar jogadores, eles não têm os links, as aproximações e as triangulações dos setores, mas serve para essas observações. Talvez mais no plano individual do que no plano coletivo, como foi o caso de hoje”, analisou.

Criatividade e solidez

O técnico da Seleção Brasileira destacou que a equipe chegou à vitória por conta da criatividade de seus homens de frente e da solidez defensiva. As chances criadas também foram comentadas.

“Vamos analisar. Ele (o time brasileiro) não convenceu. Venceu porque tem a criatividade na frente, a bola parada, foram 15 oportunidades e finalizações. Ele convenceu na solidez defensiva, mas ela é parcial. Então, naquele contexto da ideia, não teve”, disse.

Argentina

O próximo compromisso da Seleção Brasileira é contra a Argentina, na próxima terça-feira (16), às 15h (de Brasília). Os Hermanos vêm com uma equipe bastante modificada e sem Lionel Messi, o principal jogador do país. Tite afirmou que não existe jogo amigável quando se trata do maior clássico do futebol sul-americano.

“Brasil e Argentina não tem friendly game (jogo amigável) nunca”, concluiu.

Em jogo morno, Brasil vence a Arábia Saudita

Deixe uma resposta