Decisão! Chicão prevê equilíbrio na Copa do Brasil

“A equipe que souber jogar mata-mata vai passar”. Tendo cinco participações em Copa do Brasil, com quatro finais disputadas, Chicão tem muita autoridade para falar sobre a competição. Com história no Flamengo e no Corinthians, o ex-zagueiro, em entrevista ao Esporte 24 Horas, comentou o duelo desta quarta-feira, em São Paulo. De acordo com o ex-jogador, o equilíbrio será maior do que na partida de ida, no Maracanã.

“Na minha opinião, as duas equipes não vivem um bom momento. Então, prevejo um equilíbrio muito grande. O fator casa pode ser diferencial. Mas, também, não acho que o Corinthians vai sair para o jogo como estão planejando. A partida continua 0 x 0 e tem mais 90 minutos. Portanto, acredito que será um grande jogo e diferente da primeira”, analisou. 

No primeiro confronto, Flamengo apresentou uma superioridade muito grande. Mas, acabou o jogo sem conseguir fazer seu gol. Por outro lado, o Corinthians fazia sua primeira partida com o novo treinador. Agora a pressão está grande nos dois lados. Ao fim da partida contra o Internacional, no domingo, Jair Ventura ouviu da torcida: “Quarta-feira é obrigação”. No lado do Flamengo, Maurício Barbieri também sofre muita pressão e há quem garanta que uma eliminação pode selar o destino do treinador. Segundo Chicão, a equipes chegam iguais, porém, o banco de reserva pode fazer a diferença.

“No domingo, o Corinthians jogou com mais confiança. O Flamengo voltou a vencer, isso ajuda muito. Para amanhã, chega igual. São duas grandes equipes, que contam com treinadores da nova geração. Isso pode pesar. O Jair acabou de chegar, porém, o Barbieri já corre risco. Apesar de ser um profissional talentoso”, afirmou o ex-jogador.

Momento do Flamengo

Chicão viveu grande momento no Flamengo (Foto: Gilvan de Souza)

Desde que iniciou sua gestão, Bandeira de Mello fez um grande trabalho administrativo. O Flamengo voltou a ter suas finanças equacionadas e sustentáveis. Por outro lado, foi no futebol seu maior demérito. Realizando grandes investimentos, o clube viu grandes nomes vestir a camisa rubro-negra e não conquistar nenhum resultado importante. Ainda com time modesto, em 2013, o Rubro-negro foi campeão da Copa do Brasil. Chicão estava presente na conquista e relembra o momento do elenco naquela oportunidade.

“O momento do Flamengo é muito bom estruturalmente. Mas, ainda precisa evoluir no futebol. Na parte administrativa, vem pagando tudo e não deve mais nada a ninguém. Só que a torcida busca analisar os resultados. Lembro de 2013, um time desacreditado, sem estrelas e todo mundo querendo vencer. Com isso, acabamos conquistando a Copa do Brasil”, comentou. 

Lembrança rubro-negra

Com duas temporadas, Chicão viveu grandes momentos pelo Flamengo. Campeão da Copa do Brasil e Carioca, o zagueiro colocou seu nome na história recentemente do clube. Personagem do último título nacional do rubro-negro, o ex-jogador conta sobre sua maior lembrança da passagem pela equipe.

“Minha principal recordação foi minha estreia, em Goiânia, onde fiz meu primeiro gol. Além disso, os títulos que conquistei. Faz muita diferença né, você marcar história no clube. Isso faz muita diferença”, revelou. 

Chicão teve sua primeira experiência como auxiliar técnico no Boa Esporte (Foto: Divulgação | Boa Esporte)

Futuro de Chicão

Aposentado desde 2016, Chicão vem se preparando para continuar no meio do futebol. Com a Licença B, da CBF, e com experiência como auxiliar técnico no profissional, o ex-jogador analisa os próximos passos da sua carreira. Embora goste muito do campo, considera que o estresse da profissão algo muito desgastante. Por isso, o ex-defensor observa outras funções dentro do esporte.

“Então eu tive uma passagem muito interessante como auxiliar do Boa Esporte. Aliás, aprendi muito na oportunidade. Completei a Licença B, da CBF, para treinar categorias de base. Mas agora, eu vou repensar as coisas. Vou refletir sobre se é isso mesmo que eu quero. Treinador fica muito nervoso e tenso, tem que aprender a dosar isso. Além disso, tive um convite para ser observador. Também estou analisando essa proposta”, concluiu. 

 

Bandeira revela planos do clube para gerir Maracanã

Deixe uma resposta