Brasil só jogará no Maracanã se chegar à final da Copa América

, Copa América

O Conselho da Conmebol, em reunião realizada nesta segunda-feira (17), em La Paz, na Bolívia, decidiu que o Morumbi, estádio do São Paulo Futebol Clube, é o escolhido para a abertura da Copa América de 2019, que será realizada no Brasil. As semifinais serão na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, e no Mineirão, em Belo Horizonte. E o Maracanã será o palco da finalíssima do torneio. Sendo assim, a Seleção Brasileira só jogará no Rio de Janeiro se chegar ao duelo pelo título. A competição será disputada do dia 14 de junho até 7 de julho.

Se a equipe comandada pelo técnico Tite conseguir chegar à final do torneio, passará pelas cinco cidades sede: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador.

Na Copa América Centenário, em 2016, a Seleção Brasileira fez uma campanha pífia. Foi eliminada na fase de grupos. A equipe ficou na terceira colocação do Grupo B, atrás de Equadro (2º) e Peru (1º). Em três jogos disputados, foram uma vitória, um empate e uma derrota, somando quatro pontos.

Seis estádios irão receber os jogos da Copa América 2019 (Foto: Divulgação | Conmebol)

Números

Disputada desde 1916, a Copa América do ano que vem será a 46ª edição da competição. O Uruguai é o maior campeão, com 15 títulos. Seguido por Argentina, com 14, Brasil, com 8, Paraguai, Peru e Chile, todos com 2, e Colômbia e Bolívia, que conquistaram a competição uma única vez.

O Brasil foi sede do torneio em 1919, 1922, 1949 e 1989. A Seleção Brasileira conquistou seus oito títulos nos seguintes anos: 1919, 1922, 1949, 1989, 1997, 1999, 2004 e 2007. Foi vice-campeã 11 vezes, ficou com o terceiro lugar em sete edições da competição e terminou na quarta colocação em três oportunidades.

Artilheiros

Confira abaixo os 10 maiores artilheiros da competição:

Norberto Méndez (Argentina) – 17 gols (1945 (A), 1946, 1947)
Zizinho (Brasil) – 17 gols (1942, 1945, 1946, 1949, 1953, 1957)
Teodoro Fernández (Peru) – 15 gols (1935, 1937, 1939 (A), 1941, 1942, 1947)
Severino Varela (Uruguai) – 15 gols (1937, 1939, 1942)
Gabriel Batistuta (Argentina) – 13 gols (1991 (A), 1993, 1995)
José Manuel Moreno (Argentina) – 13 gols (1941, 1942 (A), 1947)
Ademir (Brasil) – 13 gols (1945, 1946, 1949, 1953)
Jair (Brasil) – 13 gols (1945, 1946, 1949 (A))
Héctor Scarone (Uruguai) – 13 gols (1917, 1919, 1923, 1924, 1926, 1927 (A), 1929)
Ángel Romano (Uruguai) – 12 gols (1939, 1941, 1942, 1945)

Romário e Bebeto brilharam na Copa América de 89

Deixe uma resposta