Vasco busca se organizar para superar a crise

, Vasco

Replanejamento é a palavra-chave no Vasco. Desde que Zé Ricardo deixou o comando da equipe, o clube convive mais com derrota do que com vitória. Porém, o momento agora se mostra de extrema decisão. Tendo em vista os recentes resultados e atuações da equipe, o clima ficou ainda mais insustentável. A saída de Wagner, por decisão judicial, aumentou ainda mais a temperatura em São Januário. Sendo um dos alvos de crítica da torcida, Roberto Monteiro, Presidente do Conselho Deliberativo, afirmou que o problema vascaíno é no futebol.

De acordo com o dirigente, o momento do Vasco é de análise sobre o time que possui e o que aspirar no Brasileirão. Além disso, Roberto ressaltou a importância de verificar se o treinador atual está a altura do clube de São Januário. Nos bastidores, corre a informação de que Alberto Valentim sofre com a rejeição de grande parte do elenco. Surpreendentemente, o caminho de Alberto Valentim no Vasco pode se encerrar antes mesmo de completar um mês no cargo.

Por outro lado, Valdir Bigode surge como o nome mais provável para conduzir o Vasco. Roberto Monteiro garantiu que o auxiliar tem condições de comandar a equipe até o final do ano e evitar uma tragédia. Sobre as condições administrativas, o dirigente afirmou que o clube está com os salários em dia. Portanto, o momento vascaíno é de analisar os erros, replanejar a ambição e superar os obstáculos.

Vasco pode perder Yago Pikachu

Assim como Wagner, Yago Pikachu também tem proposta do exterior e pode tentar a liberação por meios judiciais. Porém, o jogador encontra a resistência do seu empresário, Carlos Leite, que tenta sua permanência no clube. Há expectativa que outros jogadores também tentem se desvincular do Vasco por conta do atraso no recolhimento do FGTS. Desde o início de 2017, os jogadores não tem seus FGTS recolhidos pela diretoria do clube.

Deixe uma resposta