Romário e Bebeto brilharam na Copa América de 89

, Copa América

Com gols de Bebeto, Geovani e Baltazar, o Brasil estreou na Copa América de 1989, no dia 1º de julho, vencendo a Venezuela por 3 a 1. Maldonado descontou para os venezuelanos, no estádio da Fonte Nova.

A boa atuação no primeiro jogo não serviu para amenizar a insatisfação da torcida baiana com o técnico Sebastião Lazaroni, que cortou o atacante Charles, ídolo do Bahia, da Copa América. O time brasileiro saiu vaiado de campo.

Dois dias depois, a seleção jogou mal e tropeçou contra o Peru e empatou em 0 a 0, também na Fonte Nova. O clima continuava péssimo. Logo que o time entrou em campo, Renato Gaúcho foi atingido por um ovo.

No dia 7 de julho, contra a Colômbia, ainda pela primeira fase, também terminou em zero a zero, mais uma vez com fraca atuação.

Começa a reação

Dois dias depois, no dia 9, o Brasil foi a campo precisando de uma vitória e venceu o Paraguai por dois a zero. Os dois gols foram de Bebeto.

O quadrangular final, no Maracanã, foi disputado por Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. No primeiro confronto, no dia 12 de julho, o Brasil venceu a Argentina por 2 a 0, gols de Bebeto e Romário. A vitória deu um Up na relação com a torcida, que passou a apoiar e incentivar a seleção Brasileira.

No dia 14 de julho, o Brasil  venceu o Paraguai por 3 a 0, gols de Romário e Bebeto, que marcou duas vezes. Com o resultado, o Brasil foi para decidir o título com o Uruguai, no dia 16 de julho, 49 anos após o Maracanaço. O gol de Romário não só deu o título ao Brasil, mas acabou com um jejum de 40 anos sem títulos na Copa América.

Grupo campeão da Copa América

Taffarel (goleiro), Zé Carlos (goleiro), Acácio (goleiro), Jorginho (lateral-direito), Branco (lateral-esquerdo), Mazinho (lateral-direito), Mozer (zagueiro), Ricardo Rocha (zagueiro), Aldair (zagueiro), Mauro Galvão (zagueiro), André Cruz (zagueiro), Alemão (meia), Dunga (meia), Cristovam (meia), Geovani (meia), Silas (meia), Bismark (meia), Tita (meia), Valdo (meia), Bebeto (atacante), Careca (atacante), Muller (atacante), Romário (atacante), Renato Gaúcho (atacante) e Sebastião Lazaroni (treinador).

Por onde andam os campeões

Alguns atletas ainda estão ligados o futebol, outros aproveitam a aposentadoria em busca de novas oportunidades no esporte, como técnicos, gerentes ou executivos, enquanto outros preferiram seguir na política, como foi o caso da dupla Bebeto e Romário:

Taffarel – Treinador de goleiros da seleção brasileira

Jorginho – técnico de futebol

Renato Gaúcho – Técnico do Grêmio

Mozer – foi recentemente gerente de futebol do Flamengo

Ricardo Rocha – Gerente de futebol do São Paulo

Bismarck – empresário

Bebeto – deputado estadual no Rio de Janeiro

Romário – deputado federal

Ficha da Copa América

País Anfitrião: Brasil

Equipes: 10

Jogos: 26

Gols: 55

Campeão: Brasil

Vice: Uruguai

Deixe uma resposta